Comunicado

Bem pessoal, acredito que já perceberam que o número de postagens caiu e a minha interação com vocês também.

Informo que preciso estar em repouso por um tempo.

Espero que possa retornar no próximo mês com saúde e disposição.

Fiquem com Deus e até a próxima!

Gladys Sena.

Leia Mais ► ► ►

Li no Kindle #13 “Os Relógios”

 Oi galera!

Mais uma leitura digital da talentosa Agatha Christie e do seu detetive Hercule Poirot.


Sinopse: Um homem desconhecido é encontrado morto na casa de uma cega. Na cena do crime, quatro relógios parados na mesma hora: quatro e treze. Sem qualquer pista do assassino ou da identidade da vítima, o detetive Colin Lamb, do Serviço Secreto inglês, pede ajuda a Hercule Poirot. Ao iniciar a investigação, o detetive belga afirma que a solução do crime é muito simples, mas ele logo percebe que o caso é mais complicado do que parece, principalmente quando outros dois assassinatos são cometidos em circunstâncias misteriosas.

A trama começa em um escritório de datilografia, uma jovem, Sheila Webb, é requisitada para fazer um serviço na casa da senhora Pebmarsh às 15 h. A jovem vai até o endereço com as seguintes instruções: caso chegue antes do horário, entre na casa e espere na sala de estar, pois a porta estará aberta. E foi o que realmente aconteceu, Sheila não encontrou ninguém vivo na casa, pois na sala jazia um morto.

Quando Sheila ainda estava em choque por ver o corpo do defunto, chegou a dona da casa e quase tropeçou no corpo estendido no chão, pois a mesma é cega. Ao ver esta cena, Sheila gritou para a senhora Pebmarsh e saiu correndo da casa que nem uma louca.

Nesse desvario Sheila tomba com o detetive do Serviço Secreto, Colin Lamb. O detetive tenta acalmá-la e entra na casa. Após isso segue-se a investigação formal e descobre-se que a senhora Pebmarsh não solicitou nenhuma datilógrafa e que a identidade do morto é um mistério, pois a identificação que carregava era falsa.

Como o caso é muito nebuloso, Colin resolve pedir ajuda a Poirot, pois são amigos de longa data. Mas Poirot está em outra cidade e Colin precisa viajar para encontrá-lo.

Colin conseguirá resolver esse mistério com a ajuda de Poirot?

Gostei muito desta trama da Agatha, além de ser com o genial Poirot, envolve espionagem de guerra, um assunto que ainda não tinha visto ser abordado em seus livros.

Não acertei quem era o assassino, mas estou melhorando, rsrs, pois conseguir desvendar alguns enigmas, me achando agora, kkkkkkk

Bem pessoal, se querem sair um pouco das tramas habituais e tentar desvendar um mistério, leiam “Os Relógios”.


Fiquem com Deus e até a próxima!

Gladys Sena.

 


Plágio é crime!
Leia Mais ► ► ►

Cantinho das Capas #9

Oi galera!

Todos bem? Espero que sim, =D

Vamos conhecer mais uma capa das minhas leituras de janeiro?

O escolhido da vez é "O Casamento" do aclamado Nicolas Sparks.



Ah gente, amei a capa original! É tão romântica e fofa!! Só a forma como colocaram o título com essa 'caixinha' que matou o design, não sei por que fazem isso, aff!

Não curto muito capas com pessoas, na maioria das vezes, os modelos não coincidem com as características dos personagens. Outra coisa que não entendo, rs.

E vocês curtiram qual? Já leram? Aguardo a opinião de vocês, =D



Fiquem com Deus e até a próxima!


Gladys Sena.




Plágio é crime!
Leia Mais ► ► ►

Resenha #14 "A Abadia de Northanger"

Oi pessoal, tudo bem?

Vamos conhecer mais uma leitura realizada em dezembro? Alguém já leu "Abadia De Northanger"?


Sinopse: Catherine Morland, dezessete anos, coração puro, é uma mocinha ingênua, viciada em livros repletos de desventuras horripilantes e amores trágicos. Sabendo sobre a vida apenas o que leu nos romances, ela sai de seu obscuro vilarejo natal para passar uma temporada em Bath, estação balneária frequentada pela aristocracia inglesa, onde conhece bailes excitantes, uma amiga amabilíssima, um cavalheiro encantador e outro insuportável. E sai de Bath para ser hóspede, como num sonho, de uma abadia. A antiga construção, porém, revelará sinais misteriosos, indícios de que foi cenário, no passado, de um crime medonho. Exatamente como ela lera nos livros. 


Pessoal se eu já achava a Jane Austen ácida, depois dessa leitura revi meus conceitos! Em “Orgulho ePreconceito” temos uma crítica ferrenha aos padrões da época e personagens bem construídos, já na Abadia a critica da autora é feita do inicio ao final da trama.


O livro é narrado diretamente pela autora e quando Catherine nos é apresentada, a autora não faz nenhum elogio, propositalmente fala apenas dos seus defeitos e da mente tacanha.

Catherine é a personagem mais tapada de todos os tempos!!! Qualquer um consegue persuadi-la e enganá-la facilmente. O contrário de Liz Bennet!


Os fatos ocorrem debaixo do seu nariz e Catherine não possui nenhum discernimento e quando tenta fazê-lo, só piora tudo.


Tudo é exagerado nesta trama. A protagonista é tonta ao extremo, a amiga falsa é elevada ao cubo, o mocinho é perfeito que enjoa e o vilão insuportável!


Jane Austen realmente tinha uma mente perspicaz para ter escrito criticas tão ferrenhas a sociedade em que vivia.

Fiquem com Deus e até a próxima!

Gladys Sena.



Plágio é crime!

Leia Mais ► ► ►

Resultado Promoção Ano Novo Literário

Olá pessoal, hoje venho compartilhar com vocês o resultado da Super Promoção de Ano Novo que fizemos juntamente com mais 11 blogs. Queremos agradecer a todos pela participação já que a promoção foi um sucesso !!!


Sem mais delongas, vamos conhecer os (as) sortudos (as) que vão começar o ano com o pé direito.



Parabéns Gislaine, Juliana e Michelle, vocês tem até 72 horas para responder ao email que vamos enviar.

Bom é isso pessoal, até a próxima!!!
Leia Mais ► ► ►

Li no Kindle #12 “E se fosse verdade...”


Oi galerinha, tudo bem?
Mais uma leiturinha digital que li no mês de novembro: “E se fosse verdade...” de Marc Levy.



Sinopse: E se Fosse Verdade... é uma história repleta de romantismo e bom humor, ingredientes que cativaram Steven Spielberg, fazendo-o adquirir, por US$ 2 milhões, os direitos do livro para o cinema. Marc Levy viu seu romance de estreia se tornar um grande sucesso de bilheteria.
A história se passa em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar de seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquiteto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la.
Inicialmente se recusando a acreditar na história de Lauren, Arthur só fica convencido de toda a verdade quando vai até o hospital e a encontra desacordada. A partir daí, ele vai fazer o impossível para ajudá-la a voltar ao seu estado natural.

Acredito que a maioria já assistiu a adaptação para o cinema, mas quando fiz a leitura não tinha visto, então foi tudo novidade para mim, rsrs.

A sinopse é bem clara e vou prosseguir de onde ela para. Ao se convencer que Lauren realmente está morta, Arthur passa por várias situações inusitadas. Primeiro que ele fala com Lauren em qualquer lugar, não está nem aí para o quê os outros irão pensar ao vê-lo conversando com o ‘ar’ e abraçando o vento!

Lauren fica “vivendo” entre seu antigo apartamento e o quarto do hospital. Em um dia os médicos conseguem persuadir a sua mãe a fazer a eutanásia, visto que Lauren não reage há dias e está ocupando um leito de hospital que poderia ser usado por um paciente com vida. Lauren fica triste e Arthur cria um plano mirabolante de sequestrar o seu corpo do hospital. Para tal façanha conta com seu amigo Paul, que pensa que Arthur ou está em uma crise de estresse ou enlouqueceu, mas mesmo assim embarca de cabeça no ‘sequestro da garota em coma’.

“Se amizade não é compartilhar todos os delírios, então, o que é?”

Após o sequestro, Arthur leva o corpo de Lauren para a casa onde viveu na infância a beira mar. Uma das passagens mais bonitas dessa trama são as lembranças de Arthur com a sua mãe. Os diálogos dos dois, as lições que a mãe ensinava ao garotinho de apenas 10 anos são emocionantes. A forma que a mãe tentava preparar seu filho, tão pequeno, para enfrentar a vida após o seu falecimento iminente é de cortar o coração...

“Porque não se pode viver tudo, assim o importante é viver o essencial, e cada um considera essencial uma coisa específica.”

O hospital descobre o rapto, a polícia entra em cena para investigar algo tão esquisito e obscuro. O investigador do caso descobre o paradeiro de Arthur e Lauren e vai até a casa onde estão escondidos.

E agora o que será, literalmente, da vida de Lauren? Será que sua mãe levará ao fim a decisão da eutanásia? E Arthur conseguirá resistir a mais essa perda?

O autor soube criar uma trama original, leve, reflexiva e divertida, isso tudo sem se tornar maçante em nenhum momento da leitura.

Fica a dica para quem quer ler algo diferente e agradável, =D


Fiquem com Deus e até a próxima!

Gladys Sena.



Plágio é crime!
Leia Mais ► ► ►

Cantinho das Capas #8

Olá amiguinhos, como estão?

Seguindo a proposta de apresentar as capas de minhas leituras de janeiro, o livro escolhido da vez foi: "A Menina que fazia nevar".

Essa me deixou surpresa, pois as capas são bem diferentes e o título também.


A capa original tem um floco de neve de papel e uma cor muito forte ao fundo, definitivamente não gostei. Como o título seria algo como "A Terra da decoração", a brasileira se encaixa melhor, já que tem várias miçangas e coisinhas que servem para decoração.

E vocês o que acharam? Curtiram alguma capa? E a trama já leram?


Fiquem com Deus e até a próxima!

Gladys Sena.

 



Plágio é crime!

Leia Mais ► ► ►

Resultado do Top Comentarista "Especial de Natal"

Olá pessoal, tudo bem?

Descansaram bem no final de semana? Espero que sim, =D

Mas vamos ao que interessa, o grande vencedor do nosso Top.
 


Tivemos 8 inscrições, mas algumas pessoas, infelizmente, derraparam em algumas postagens e não houve necessidade de empate.

Mesmo tenho feito uma postagem com os links válidos, alguns participantes não comentaram, então o(a)  sortudo(a) que levará para casa 2 exemplares da Emily Giffin é:

Michelle Ladislau
 
 
Menina sortuda!! Ganhou no top passado, no sorteio, e agora novamente, pois comentou em TODOS os posts válidos.

A Michelle terá 3 dias para enviar os seus dados para: hobbyliterario@gmail.com, caso isto não ocorra faremos um sorteio entre os que mais comentaram.
 
P.S.: Aguardem que teremos novidades chegando, ;)
 
Fiquem com Deus e até a próxima!

Gladys Sena.


Plágio é crime!
 
Leia Mais ► ► ►

Resenha #13 "A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista" @galerarecord


Oi galera!

Hoje compartilharei com vocês sobre um livro que me surpreendeu “A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista” de Jennifer E. Smith



Sinopse: Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Primeiro tenho que discordar dessa sinopse, não tem relação nenhuma com o livro “Um Dia”, pois li até a página 80 e não consegui continuar de tão maçante que é, aff! Mas APEAPV me surpreendeu positivamente, =D

Li muitas resenhas e na maioria focam apenas no romance que surge entre os protagonistas, mas a trama vai além muito disso, a trama mergulha nos sentimentos de dois jovens que estão vivendo emoções bem distintas, mas ambas difíceis de ‘digerir’.

Já de ‘cara’ sabemos qual é a situação de Hadley: vai ser madrinha do casamento do pai, recém separado de sua mãe. O pai de Hadley começou a trabalhar na Inglaterra e após isso seguiu-se o divórcio e o turbilhão de emoções que esse evento proporciona na mente de qualquer filho, sendo ele mais novo ou mais velho que Hadley.

“E agora ia se casar com uma mulher qualquer, como se nada disso tivesse importância. Como se fosse mais fácil começar tudo de novo do que consertar o que havia sido estragado.” pg 41

A relação de Hadley com Oliver, já começa no aeroporto, pois como a mesma perde o voo, terá que esperar o próximo, que só sairá três horas depois. Oliver já está esperando o próximo voo e se oferece para ajudar Hadley com a mala, pois uma senhora se nega a fazê-lo. Assim eles começam a conversar despretensiosamente.

No embarque descobrem que os assentos estão na mesma fileira e poderão continuar a conversar e se conhecerem melhor. Hadley conta tudo para Oliver, mas ele se recusa a responder certas perguntas relacionadas a sua família e deixa no ar o quê realmente irá fazer em Londres.

Quando enfim chegam ao desembarque, os dois acabam se ‘perdendo’ e Hadley precisa correr para chegar a tempo da cerimônia. 

A conversa dos dois serve para ajudar Hadley a refletir sobre sua relação com o seu pai e sobre o divórcio.

Quando chega a igreja onde será celebrado o casamento, a protagonista está um caco, toda amassada e horrível! As outras madrinhas são bem solicitas e ajudam Hadley a ficar apresentável, rs.

A cerimônia transcorre bem e depois quando os noivos estão recebendo os votos de felicitações, uma conversa entre os convidados, faz Hadley entender o que Oliver realmente veio fazer em Londres e sai desesperada atrás dele. Pensando que poderá ajudá-lo, assim como ele fez em relação aos sentimentos com o seu pai.

O livro é bem curtinho, mas bem agradável e inteligente. 

Fico me perguntando o porquê de tantas pessoas focarem no romance e esquecerem o tema central da trama. É injusto alguém classificar esta trama apenas como ‘fofinho’. As lembranças que Hadley tem do pai, antes do divórcio já valeriam a leitura, =D

“Ela está chocada pela pureza do momento, pelo tanto que conseguiu evoluir num só dia depois de tanto tempo parada no mesmo lugar.” pg 202

Fiquem com Deus e até a próxima!
 

Gladys Sena.

 

Plágio é crime!

Leia Mais ► ► ►

Resultado Promoção "Preces e Mentiras"

Oi galera, tudo bem?

Vamos conhecer o (a) felizardo (a) que levará para casa um exemplar de "Preces e Mentiras"?


A Cila segue os dois blogs e fez um comentário pertinente no post da resenha:


Parabéns Cila!

Responda ao e-mail no prazo de 72 horas para garantir o envio do seu livro.

Se você não ganhou não fique triste, temos mais promoções rolando e muitas outras virão por aí, =D

Fiquem com Deus, bjo!

 

Gladys Sena.
Leia Mais ► ► ►

Balanço Literário de 2013

Olá galera!

Já fizeram o seu balanço literário de 2013? 

Quem fez metas, conseguiu alcançá-las? Leram mais que no ano anterior ou não?

Como já comentei anteriormente, participei de alguns desafios. Querem saber quais foram?

Vamos lá, então! =D

"Desafio Literário 2013"


Janeiro - tema livre: Mulheres Inteligentes, relações saudáveis;
Fevereiro - livros que nos façam rir: Damas de Honra;
Março - animais protagonistas: Marley&Eu;
Abril - uma ou mais das quatro estações no título: O Fim do Verão e Outono de Sonhos;
Maio - livros citados em filmes: Orgulho e Preconceito;
Junho - romance psicológico: A Menina que não sabia ler;
Julho - cor ou cores no título: A vida em tons de Cinza e Os Olhos Amarelos do Crocodilo;
Agosto - vingança: A Dona do Jogo;
Setembro - autores portugueses contemporâneos: Ensaio sobre a cegueira;
Outubro - histórias de superação: O Diário de Anne Frank;
Novembro - livros que foram banidos: As Aventuras de Tom Sawyer;
Dezembro - natal: O Clube do Biscoito.

"Desafio ler 5 clássicos por ano"
 
A Abadia de Northanger;
As Aventuras de Tom Sawyer;
O Diário de Anne Frank;
O Jardim Secreto.
Orgulho e Preconceito;

"Desafio 'As Traças' "

Participo de um grupo literário no face, chamado 'As Traças' e tivemos seis temas, pois o grupo foi criado no mês de junho.


Julho: Protagonista Feminina : Os olhos amarelos do crocodilo;
Agosto: Título com 5 ou mais palavras: Confissões de um turista profissional;
Setembro: Um clássico: Orgulho e Preconceito;
Outubro: Literatura nacional: Do Seu Lado; 
Novembro: Livro que já está há pelo menos 1 ano parado em sua estante:  Com todo Amor;
Dezembro: Tema livre: O Clube do Biscoito.


E agora o total de livros lidos em 2013: 67.



Estabeleci a meta de 70 livros, mas por motivo de doença não consegui cumpri-la, mas gostei do meu rendimento. Alcancei os desafios individuais e fiz boas leituras, =D

E vocês tiveram o rendimento desejado?

Fiquem com Deus, bjo!
 
Gladys Sena.
Leia Mais ► ► ►
© Cantinho da Gladys - 2012. Todos os direitos reservados.
Criado por: Ana Zuky.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo